segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Amantes

“Não se afobe não, que nada é pra já...” (Chico Buarque)

Será mesmo que o amor não tem pressa?

Me diga quem acha que ele pode esperar? Não sei se o mesmo acontece aos homens, mas às mulheres é complicado sabermos esperar em silêncio.
Sem falar, reclamar ou se indagar sobre as peripécias de nosso amor.
Conhecemos alguém e logo estamos espontaneamente pensando que podemos ter encontrado nosso futuro marido, alguém que não pode cometer erros, alguém que tem que ser o namorado perfeito, que não saia com os amigos, que não beba demais, que seja carinhoso, que surpreenda com presentes.
Quando algo sai errado, isto é, quando o humano namorado, comete uma das imprudências citadas acima, já começamos a pensar que é o fim.

“Será que eu mereço isso? Se namorando ele já age assim, imagina quando se casar.”
Claro, temos que ser precavidas.

Saber escolher quem estará ao nosso lado.
Mas também precisaríamos ser menos exigentes, menos desconfiadas, menos chatas.
Agimos como se o nosso amor fosse algo atrasado, que precisa imediatamente ajustado.

Não... O amor é construído dia após dia.
E não existe um amor perfeito, como disse Roberto Carlos.
“Amores serão sempre amáveis, Futuros amantes, quiçá”
Como é difícil entender que são nos tropeços que eu relacionamento se constrói.

E que por quanto mais nós passarmos ilesos e fortes no amor, mais este amor será forte.
E se no fim não der certo, já deu: pois vai servir de lição para agirmos diferentes com os nossos futuros amantes.

2 comentários:

Denis Cavalcante disse...

Oi..

gostei do seu blog...

vendo o seu, achei que talvez devesse ver o meu..

visitei o teu perfil do orkut hoje, mais está bloqueado..

aí vai o link do meu blog

www.placetomind.blogspot.com

deborinnha disse...

Olááá quiriduuu

Desculpa a demora pra retornar o seu comentário é que sou uma menina sem tempo.

Mas muito obrigada!